Infraestruturas de Portugal reagiu a preocupações


Em comunicado a Infraestruturas de Portugal (IP) esclarece que “está totalmente empenhada em contribuir para o cumprimento dos objetivos definidos no protocolo de cooperação que assinou, juntamente com as Câmaras Municipais de Peso da Régua e Vila Nova de Foz Côa, com a CCDR do Norte e com o Turismo do Porto e Norte de Portugal, no dia 21 de maio.”

A IP reage assim às cartas que a Associação Vale D´Ouro enviou aos Ministério das Infraestruturas e da Coesão Territorial pedindo a clarificação da posição daquela empresa no Grupo de trabalho que está a estudar a viabilidade da reativação da linha do Douro até Barca D´Alva.

A IP refere que relativamente às referências que constam da Nota à Comunicação Social que a Associação Vale D’Ouro emitiu, “cumpre clarificar que a interpelação da Associação se refere a uma mera reação do vice-presidente da empresa Carlos Fernandes a um post em rede social, cujo autor é externo à IP, a qual foi sobrevalorizada e mal interpretada. “

O comunicado diz ainda que o “aludido apoio apenas procurou sinalizar a importância que também se atribui à ligação ferroviária entre o Algarve e o sul de Espanha, pelo que, em momento algum se pretendeu desvalorizar a Linha do Douro.”

Neste comunicado a Infraestruturas de Portugal anunciou ainda que tem em preparação “a contratação do estudo para a análise técnica e ambiental da reabilitação e reabertura do troço Pocinho / Barca d’Alva da Linha do Douro.”


Fonte: Universidade FM


08 junho 2021